Physical Address

304 North Cardinal St.
Dorchester Center, MA 02124

Ministro Fávaro destaca ações do Mapa para a reconstrução do agro no Rio Grande do Sul

Entre as iniciativas, pontuadas em entrevista, está a instalação do gabinete itinerante e o trabalho com o mapeamento e consultoria aos produtores afetados

Por Redação

Após a instalação do Gabinete Itinerante do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) no estado do Rio Grande do Sul, para dar mais celeridade nas ações de reconstrução na região, o ministro Carlos Fávaro anunciou, nesta quarta-feira (29), que será realizado um trabalho de mapeamento e consultoria aos produtores atingidos no estado gaúcho. A iniciativa terá início no dia 10 de junho e será encabeçada pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

O anúncio ocorreu durante a participação do ministro Fávaro no programa Bom Dia, Ministro, do CanalGov. Na ocasião, Fávaro destacou as ações que estão sendo realizadas pelo Governo Federal em atenção ao estado, como o Programa Emergencial de Reconstrução do Agronegócio, o PERSul, que foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira, Portaria nº 683/24, e será conduzido pelo Gabinete Itinerante. Também foi pontuada a resolução do Conselho Monetário Nacional (CMN) que autoriza as instituições financeiras a prorrogar o vencimento das parcelas de principal e juros das operações de crédito rural para o dia 15 de agosto.

“No plano da reconstrução, nós temos que dividir isso em duas fases. Primeiro, em especial na agropecuária, é o passivo que tem esse setor. A primeira medida do governo do presidente Lula foi então a suspensão imediata de todos os débitos dos produtores, quer sejam custeios e investimentos. É um período que nós teremos para então estudarmos propostas, reconstituindo e repactuando todos os débitos. A outra fase é a reconstrução de fato, com linhas de crédito, os investimentos, para que possam recompor tudo que foi perdido com essas chuvas”, ressaltou.

“O Rio Grande do Sul merece todo o nosso apoio, a nossa dedicação em especial para a agropecuária. O estado é o berço da agropecuária brasileira, foi de lá que saíram muitas tecnologias”, completou Fávaro.

ARROZ

Durante a entrevista no “Bom dia, Ministro”, também foi ressaltado por Fávaro a medida provisória publicada na noite dessa terça-feira (28), com os parâmetros para a compra de até 300 mil toneladas de arroz beneficiado importado. “O arroz vai chegar com a embalagem com preço destinado, porque tem uma subvenção do governo. O governo está fazendo isso para controlar o exagero de preços e a especulação financeira, de 30, 40% em 30 dias, não é concebível uma situação como essa. Este arroz deve chegar nas gôndolas dos supermercados em 30, 40 dias” explicou.

>>> Confira aqui as ações do Governo Federal em apoio ao Rio Grande do Sul

INOVAÇÃO

Diante das mudanças climáticas cada vez mais evidentes, o Governo Federal tem buscado estratégias para a descentralização da produção agrícola, com o intuito de que todas as regiões possam ter plantações ainda que não seja o plantio típico. O ministro Fávaro apresentou que no próximo Plano Safra 2024/25 terá um reforço para o estímulo à comercialização e contratos de opções para as plantações de trigo, arroz, milho, feijão e mandioca.

Fávaro também revelou que o novo Plano Safra também está sendo estruturado para atender os produtores gaúchos que foram atingidos pelas enchentes e para produtores de outras regiões que poderão ser atingidos por mudanças climáticas como a seca. Diante disso, foi apresentado que no novo Plano Safra terá mais recursos e mais subvenção do seguro rural, além de suplementação para apoio à comercialização.

RELAÇÃO EXTERIOR

Foi ainda destacado o recorde de novos mercados abertos na atual gestão, atualmente foram abertos 124 novos mercados em 51 países. “A exportação brasileira gera riqueza aqui dentro e tenho certeza de que nós vamos continuar com todo o gás ampliando isso”, salientou Fávaro.

Ao final, Fávaro apresentou o bom cenário da agropecuária brasileira mundo a fora, como o anúncio do Brasil estar livre de febre aftosa, novas habilitações para a China. “O Brasil vive um bom momento nas relações diplomáticas, com a volta do presidente Lula ao comando desse país. Vivemos um bom momento na agropecuária, com qualidade, com produtos, com preços acessíveis e competitivos” destacou.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *